O Que é Evolução Espiritual?

A primeira coisa que aprendemos no yoga, ensinado na Bhagavad-gita, é que a alma é eterna e perfeita. Mas aí então surge a dúvida: se a alma é eterna e perfeita, por que estou aqui errando? O que é evolução espiritual? Aqui vamos ver como entender isso.

Veja aqui meu vídeo sobre este tema.

A primeira informação que Krishna nos passa na Bhagavad-gita é que nós somos almas eternas. Ele explica que sempre existimos, existimos agora e sempre vamos existir. O conceito é até simples de entender. Se a alma é uma centelha de Deus, naturalmente temos as mesmas características de Deus de nunca ter sido criado e nunca deixar de existir.

Então, sabemos que sempre existimos. Aí surge outra definição importante: a alma é perfeita e imutável. Imutável quer dizer que não muda. De novo, faz sentido. Deus não muda, é eterno e perfeito, então nós também não mudamos e somos eternos e perfeitos.

Mais uma informação importante: você é alma. Sim, porque temos o hábito de dizer “minha alma”. Mas esta é uma forma errada de apresentar a ideia. Você não tem alma. Você é alma. Você tem um corpo. Até nos confundimos dizendo que a alma pode se perder, o que podemos “vender a alma”. Mas não, você é alma. Você é um ser eterno, não-nascido, indestrutível, primordial e totalmente transcendental.

Mas aí então surge esta pergunta: vem cá, se eu sou alma, imutável e perfeita, o que é evolução espiritual? Quem está evoluindo vida após vida se eu já sou perfeito?

O yoga explica que sua natureza real, como esta alminha perfeita, imutável etc., está encoberta pela energia material. É isso que está acontecendo agora. Você está iludido, confuso, coberto pela matéria. Basta olhar no espelho para ver que você está literalmente encoberto, com um corpo físico lhe cobrindo.

O yoga explica que temos dois corpos: o corpo físico e o corpo sutil. O corpo sutil ainda é material. Mas é um tipo de energia material bem mais sutil, que não pode ser vista, medida, pesada etc. É dito que este corpo sutil é feito de três ingredientes sutis da energia material, a saber: mente, inteligência e um negócio chamado “ahankara”, traduzido como “falso ego”, que é nossa identificação com o corpo material que agora habitamos.

Este corpo sutil encobre nosso verdadeiro eu, alma, e o corpo físico encobre o corpo sutil. Inclusive, não é o assunto aqui deste texto, mas quando falamos de “espíritos” e fantasmas, estamos falando de almas só no corpo sutil, entre a morte de um corpo físico e a aceitação do próximo. Alma pura nunca pode interagir com o mundo material, pois são energias distintas de Deus. Só podemos interagir através de um corpo físico, ou seja, encarnado.

Então, finalmente respondendo à pergunta, o que está evoluindo e mudando, vida após vida no caminho do despertar espiritual é a cobertura da alma! O que está mudando é sua mente, seu corpo sutil. Afinal, a matéria sim, está em constante mutação, sempre mudando. Krishna diz isso na Bhagavad-gita e nossos cientistas também.

A todo instante podemos aumentar ou diminuir a “cobertura” da alma. O nosso grau de despertar é medido por o quanto nosso verdadeiro eu, alma, está encoberto pela ilusão da vida material. Por isso a instrução “vigiai e orai”. Não podemos dar mole.

O processo do despertar espiritual, então, é o processo de purificar nossa existência. É retirar as camadas que encobrem nosso verdadeiro eu.

Por isso Patanjali diz nos Yoga Sutras que o objetivo do yoga é controlar a mente para atingir nossa verdadeira natureza (svarupa). A mente muda. Pensamos e exercemos nosso livre arbítrio através da mente. Se traduzirmos mente por cérebro, temos aí a confirmação da neurociência que diz que o cérebro muda.  Temos o termo neuroplasticidade, para explicar que literalmente o cérebro muda de formato e fiação de acordo com nossos pensamentos e ações.

Um bom exemplo disso tudo é de uma luz encoberta. Imagine uma luz branca, uma lâmpada por exemplo. A luz é branca. Aí você coloca um filtro, ou um tecido, vermelho por cima. Agora dizemos “a luz é vermelha”. Na verdade, a luz ainda é branca, mas parece vermelha. Todo mundo enxerga a luz vermelha. Talvez alguns nem saibam que a luz é branca mesmo e está só encoberta por algo que lhe deixou vermelha.

Assim somos nós. Puros e perfeitos, mas encobertos. O que aparece, o que se mostra, nem necessariamente parece muito bonito ou transcendental. Mas, no fundo, somos perfeitamente bonitos e transcendentais. Só está ruim aquilo que nos encobre.

Outro exemplo clássico, usado pelo grande santo Sri Chaitanya 500 anos atrás, é de comparar a mente a um espelho.

O espelho reflete aquilo que esta diante dele. Nossa mente é assim. Apontamos a mente para tal coisa, trazendo nosso foco para tal assunto, e é isso que “vemos”. Podemos trazer nosso foco para buracos negros milhões de anos luz daqui e é isso que teremos na mente. Podemos pensar no passado, no futuro, no fulano ou cicrano – e é isso que teremos em nossa mente. E podemos virar o espelho da mente para nós mesmos, tentando entender quem somos.

Só tem um problema: o espelho está sujo. Cheio de poeira. Encoberto. O que acontece quando você olha para um espelho sujo, cheio de poeira? Você se vê, mas se vê distorcido. Você não consegue se enxergar corretamente. Precisamos limpar o espelho pelas práticas do despertar espiritual. Quanto mais limparmos o espelho, melhor vamos nos enxergar, ou seja, mais próximos chegamos de nossa verdadeira natureza transcendental.

Com isso podemos entender por que o despertar espiritual é tão potente, tão transformador. Feito corretamente, o processo do Caminho 3T, do yoga, é de tornar sua mente cada vez mais clara. Quanto mais avançamos, mais clareza mental experimentamos. Vamos retirando as camadas de ilusão, de confusão, conseguindo assim viver de forma cada vez mais inteligente e prazerosa. Conseguimos fazer tudo melhor, porque nossa luz está cada vez menos encoberta e distorcida, nosso espelho cada vez mais limpo e livre de distorções.

5 ideias sobre “O Que é Evolução Espiritual?

  • 12/08/2020 às 16:51
    Permalink

    Fiquei com uma dúvida: eu sou a alma perfeita e imutável. Então qual a necessidade de vir para a Terra, encarnar e evoluir se já sou uma alma perfeita?

    Responder
  • 17/08/2020 às 14:24
    Permalink

    Sou grata por seus ensinamentos, pois me encontro em busca de um modo mais vivo de estar aqui.
    Meu percurso se mistura com a minha história de vida. Sou vegetariana há 23 anos, desde quando tive minha filha. Não sei praticar corretamente os exercícios de yoga, mas me alongo diariamente, procuro usar o menos possível de qualquer produto químico, seja em limpeza da casa, seja em alimentos, gosto muito das suas palestras, em breve pretendo participar dos seus cursos, apenas terminar os compromissos financeiros que tenho no momento. O que me deixa em paz é saber que estou no caminho. Gatinhando, mas estou. Obrigada pelo seu empenho em fazer o bem! Sou professora de Geografia e levo pra salas de aulas a sugestão de viver sem praticar crueldade com a natureza. Encontro em Krishna um verdadeiro amigo, que me trouxe você.Paz e amor.

    Responder
    • 18/08/2020 às 12:25
      Permalink

      Parabéns por seu avanço, sua dedicação!

      Responder
  • 18/08/2020 às 23:07
    Permalink

    Giri,você dá uma explicação muito acolhedora,baseada nos fundamentos da matéria,mas o legal é quando temos o insight também.Sou mãe de um autista e ao longo desses 34 anos,aprendi a reconhecer uma alma evoluindo em tantas adversidades e eu aprendendo com o processo,fui em busca do mundo espiritual,para também evoluir e aos poucos praticar uma melhor existência,a minha e a de tantos que me rodeiam.Namastê.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *