O Que Fazer Nos Momentos De Inveja?

Como lidar com a inveja? Que mensagem ela nos traz? Como podemos superar este sentimento tão baixo?

Veja aqui meu vídeo sobre este tema.

A inveja é uma emoção bastante negativa e desagradável. Mas ela é muito interessante também, pois abre uma janela para seu inconsciente e revela sua forma de pensar.

A inveja é uma bandeira, um chamado, para você olhar para dentro.

Quando sentimos inveja, podemos parar e trazer para a luz da consciência a emoção. “Estou com inveja de que? O que aquela pessoa tem que eu quero?”

Em seguida seja preciso em identificar a causa: beleza, poder, dinheiro, fama e alguma oportunidade costumam ser os motivadores de inveja. Mas seja mais preciso. Seja franco. Descubra exatamente o que é que aquela outra pessoa tem que você acha que lhe deixaria feliz.

Agora estamos chegando no âmago da questão: Vou ser feliz quando… Vou ser feliz se….

Isso é a essência do que é chamado de felicidade condicionada, a raiz do paradigma da fantasia. No meu livro “O Caminho 3T”, eu explico:

“Felicidade condicional é uma armadilha. É uma situação em que ninguém ganha. O grande problema é que você está dizendo que, agora mesmo, você é incompleto, infeliz ou “ainda não chegou lá”. Muito embora você não tenha a intenção de se deprimir com isso, o que acontece quando você diz que você será feliz quando isso ou aquilo aconteça ou quando obtenha isso ou aquilo é que você está dizendo que você não é feliz agora, que você não está satisfeito e que você não é completo. E a situação piora, pois, no mesmo instante em que você aposta em alguma coisa ou alguma situação externa e futura para ser feliz, você certamente ficará ansioso. Consciente ou não, você ficará ansioso em relação a quando isso virá, ou se virá. Também ficará frustrado em razão de ainda não ter o que deseja. Você ficará irado caso aconteça algo que afaste essa realidade para um futuro ainda mais distante, ou que a torne improvável. E se todos esses sentimentos de insatisfação, ansiedade, frustração, medo e ira não fossem o bastante para estragar seu dia, aqui está o golpe final: quando você de fato obtém um desses itens de sua lista de alegrias condicionais, o sentimento positivo dura pouquíssimo tempo, algumas vezes praticamente não existindo. Talvez concluir o ensino médio tenha sido um item importante na sua lista. Porém, por quantos dias você de fato se sentiu realizado e feliz depois do dia da formatura? Entrar na faculdade? Por quanto tempo isso deu suporte ao seu bem-estar? Obter o primeiro emprego? Seu carro novo? Um celular mais moderno? Pense nisso. Por quanto tempo você de fato se sentiu satisfeito, completo, realizado e feliz ao alcançar essas metas? O que realmente aconteceu com você foi provavelmente o que acontece com a maioria de nós: tão logo você obtém um item da sua lista, sua lista simplesmente se atualiza e aquilo não foi tão incrível, afinal. Sua mente não lhe deu nenhum descanso, nenhuma satisfação e nenhuma felicidade durável.”

A inveja então revela uma falha terrível na nossa visão da vida. Mostra que estamos confusos, com o foco errado. E sofrendo por conta disso.

A solução é usar este momento de inveja para dar mais um passo em direção ao estado correto e prazeroso de viver, aquilo que chamo do Paradigma da Realidade, onde nosso foco não é no futuro, não é no outro, mas sim em viver nossa essência e propósito aqui e agora.

Pega a inveja, extraia o desejo ilusório que está alimentando-a, veja como você está se torturando com o conceito da felicidade condicional, e deixe o sentimento se esvaziar, guardando só o aprendizado. Tudo isso, com grandes doses de autoperdão e até um certo humor. Temos que rir de nossa tolice, de como sofremos inutilmente por nossa própria conta.

Para aprender mais sobre como desenvolver o Paradigma da Realidade, leia o livro “O Caminho 3T” (www.3T.org.br).

 

 

Veja o que estão falando do livro “O Caminho 3T”: “Já está me transformando! Que delicia de livro, de ensinamentos, estou adorando demais, tem me ajudado com minhas questões de síndrome do pânico. Estou cada dia melhor.” – Fabíola Mendes

Uma ideia sobre “O Que Fazer Nos Momentos De Inveja?

Deixe uma resposta para Margarida Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *