Firmando-se Contra os Padrões Doentios da Sociedade

Às vezes você sente que você não é você? Que você é uma construção de tudo que lhe passaram, de tudo que fizeram você acreditar? Você sente que não está vivendo sua vida e sim a vida que outros querem que você viva?

Veja aqui meu vídeo sobre este tema.

As influências externas que constroem nossa vida são muito fortes. Pais, escola, amigos e a mídia impõem padrões em nós e nós seguimos esses padrões, muitas vezes sem pensar se realmente nos servem.

Temos que refletir. Dar uma pausa e pensar. Temos que começar a avaliar, hábito por hábito, objetivo por objetivo, que vida estamos vivendo.

É difícil. Tudo está muito massificado. Com o poder da mídia social e da tecnologia, os pensamentos e padrões da sociedade nos são impostos de forma implacável.

Fica fácil se perder nesse turbilhão, se afogar neste oceano de conceitos pré-fabricados.

Mas o chamado aqui é que temos que ser autênticos. Temos que dar um basta na pressão social e buscar nossa história, nossa essência. Temos que ter coragem para sermos nós.

Deixe-me procurar aqui dentro quem eu sou mesmo. Não fora. Deixe-me refletir, meditar e cultivar meu olhar interno. Só assim posso ter chance de me encontrar. E só se eu me encontrar poderei ter uma vida plena.

Os outros vão achar ruim? Vão rir de mim? Não vão gostar? Isso é problema deles! Eu vou viver a minha vida. O despertar é chamado de autorrealização por isso. Realizar a si mesmo. Se conhecer. Se descobrir.

No início do famoso tratado milenar do yoga, os Yoga Sutras de Patanjali (veja www.yogasutras.com.br), o objetivo do yoga é justamente se encontrar. O termo lá é “swarupa”, que literalmente traduzido é “sua forma”. Você precisa encontrar sua forma original e pura.

Precisamos colocar energia nessa busca. Precisamos criar momentos de introspecção. Temos que aprender técnicas e dicas para trilhar essa linda jornada interna.

Quando você é você, a vida fica outra coisa. As coisas vão fluindo. Sua força interna sobressai. Tudo parece que vai se encaixando bem. Você aprende a tomar decisões efetivas, as pessoas erradas se vão de sua vida.

E, o mais importante, tudo passa a fazer sentido.

O yoga ensina que você naturalmente é feliz além do que pode imaginar. Você emana felicidade, consciência e conhecimento da vida. Mas o que está acontecendo agora é que sua mente está bloqueando seu estado natural, sua essência.

E a mente está bloqueando devido a ilusão, devido a estar desalinhada com a verdade, com sua essência.

Portanto, lute contra a influência externa e tenha coragem e determinação para buscar viver sua verdadeira vida.

Encontre seu verdadeiro foco, construa sua vida de dentro para fora, com o livro “O Caminho 3T” (www.3T.org.br). Faça uso da sabedoria milenar do yoga, técnicas antigas e modernas e uma visão diferente do mundo para se encontrar.

 

Veja o que estão falando do livro “O Caminho 3T”: “Livro espetacular, estou vivendo grandes transformações em minha vida.” – Elton Orvate

4 ideias sobre “Firmando-se Contra os Padrões Doentios da Sociedade

  • 14/05/2019 às 09:41
    Permalink

    Mestre, bom dia!!
    Como é bom começar o dia com uma mensagem dessa. Gratidão por cada ensinamento. Um dia iluminado a todo nós. Hare Hrishna.

    Responder
  • 15/05/2019 às 13:25
    Permalink

    Obrigada Mestre, é uma benção divina, logo de manhã ouvir palavras tão construtivas para a nossa alma. Gratidão

    Responder
  • 17/05/2019 às 02:41
    Permalink

    Muito obrigada por mais essa enorme ajuda!
    É muito bom poder contar com um apoio tão importante como o seu!
    Sim, somos muito condicionados, muito pressionados… a felicidade está sempre sendo colocada como algo “objetivo”, e, no fim, nós mesmos acabamos pensando assim sobre a vida e sobre nós mesmos.
    Mas como estar satisfeitos e sermos suficientes se não há parâmetros internos? Se os critérios externos estão sempre mudando, cada vez mais inalcançáveis? Não seria esse o motivo dessa angústia que parece prevalece a nossa sociedade, gerando essa ansiedade generalizada?
    Gratidão!

    Responder
    • 17/05/2019 às 19:04
      Permalink

      Isso mesmo. Temos que criar nossos parâmetros internos, com sabedoria e inteligência.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *