Entenda Como A Polarização Política Faz Mal Para a Saúde + 6 Dicas para Superá-la

Você já deve ter reparado como a atual situação política está lhe fazendo mal. Aqui vou mostrar que não é impressão sua. A polarização política realmente afeta o bem-estar das pessoas e vamos explicar como e por que isso acontece. E no final vou mostrar 6 dicas para superarmos a polarização política, fazendo nossa parte para gradualmente eliminar este mal da sociedade.

Veja aqui meu vídeo sobre este tema.

Considero que a situação política do mundo está passando por um estado grave, com riscos reais de gerar ainda mais conflitos e desunião. Aqui vou listar 4 efeitos danosos da polarização política na nossa saúde mental, 4 fatos danosos sobre a polarização e sua força de se perpetuar e 6 dicas para superarmos a polarização política em nossa vida e na vida daqueles ao nosso redor.

Aqui no Brasil estamos sentindo fortemente a polarização política. Raiva, brigas, famílias se dividindo, muita confusão – tudo em nome da ideologia política. Virou um “nós contra eles” violento.  E muitos estão sofrendo o impacto disso em sua saúde mental.

Sempre houve opiniões políticas diferentes. Isso é natural. Mas a polarização acontece quando os dois lados vão se afastando cada vez mais do outro, acirrando o ódio e valorizando a diferença. Um abismo se forma entre os dois lados.

E não é só aqui no Brasil. Isso é um fenômeno mundial. Nos EUA é muito forte. No Reino Unido também, levando ao Brexit. E por aí vai.

Por isso, é importante identificar o problema e suas consequências em nossa vida individual para buscar as soluções para ele.

Vamos começar listando quatro efeitos nocivos da polarização políticas no nosso bem-estar:

  1. Estresse: mais atritos, mais incerteza, mais sentimento de não ter o controle da vida.

O primeiro é óbvio: atrito gera estresse. Brigar agita a mente. Já a incerteza e falta de controle da vida vem de você achar que “o outro” grupo está levando o país para uma direção que você não gosta, contra sua vontade. A sensação de falta de controle é muito danosa para a saúde mental, as pesquisas mostram.

  1. Estimula o ódio, que alimenta a violência física, verbal e emocional.

O mais triste da polarização política é o gigante aumento de ódio. Com a forte mentalidade “nós contra eles”, o ódio é glorificado quando direcionado ao outro. Com a pessoa fortemente identificada com seu grupo, o prazer está não só em conseguir o que o grupo quer, mas em atacar, humilhar ou excluir qualquer um do grupo oposto.

  1. Mina a compaixão: sentimento de não identidade é a fonte de toda maldade.

Tudo de ruim na sociedade humana, ao longo da história, surgiu deste sentimento de ver o outro como essencialmente diferente de “nós”. Racismo, nazismo, machismo e guerra religiosa surge unicamente dessa forte identificação com um grupo como sendo diferente do outro. Hoje em dia quase todos fazem isso com os animais, por não ver que são almas irmãs em corpos diferentes – especismo.  Compaixão só pode surgir quando há a identidade. Quando entendemos que negros e brancos, mulheres e homens, são humanos, e valorizamos nossa humanidade acima da cor de nossa pele ou sexo, podemos vencer o racismo e machismo. Quando entendemos que humanos são terráqueos como os animais e plantas, e valorizamos nossa natureza como terráqueos, podemos desenvolver verdadeira consciência ecológica. Quando evoluímos espiritualmente e vemos toda entidade vida como uma centelha de Deus, e valorizamos nossa essência espiritual, podemos ser amigos para com todos.

  1. Destrói a qualidade mais importante na sociedade: harmonia.

Temos que viver e trabalhar juntos para conseguir avançar. Examine sua vida. Veja como você depende de tantas e tantas pessoas para praticamente todos os aspectos de sua existência. Sua comida, casa, roupa, educação, lazer, saúde, segurança… tudo envolve tantas e tantas pessoas trabalhando juntas para lhe trazer isso. Estão absolutamente interconectados. Não faz sentido pensar “em mim”, quando o meu bem-estar depende de milhões de outros. Precisamos viver e trabalhar juntos, em paz, em harmonia.

Agora, vamos ver quatro fatos danosos sobre a polarização política:

  1. Nós contra eles: entenda o que os cientistas chamam de “Fenômeno da Polarização de Grupo”.

Numa situação onde há uma forte identificação de um grupo contra o outro, observa-se um ciclo vicioso, que funciona assim:

  1. Pessoas com opiniões diferentes reagem e discordam entre si automaticamente, porque eles estão tão fortemente identificados com seu grupo.
  2. Assim rejeitam automaticamente qualquer ideia do “outro grupo”.
  3. Julgando de forma cada vez mais crítica o outro, fortalece o sintoma, e tudo se repete de forma mais extrema.

Em suma, se deixar rolar, a polarização não melhora naturalmente. Piora. É o que podemos ver aqui no Brasil e em tantos outros países.

  1. Pesquisas mostram que as pessoas conhecem poucos os fatos. A divisão é emocional, mais do que baseadas em cuidadosas análises das melhoras políticas de governo.

Como quase todo tipo de preconceito, a divisão “nós contra eles” na ideologia política é emocional e irracional. As pesquisas mostram que as pessoas conhecem pouco os fatos. Governo é assunto complexo. Política econômica, estrutura da sociedade, diferentes forma de educar, o sistema de leis e como funciona o judiciário… isso são assuntos profundos. Pessoas que dedicam a vida inteira a estudar, digamos, economia, ainda assim não conseguem entender e saber os melhores caminhos para um governo só no quesito econômico. Imagine então toda a vasta complexidade de um governo num país como o Brasil? O simples fato é que tem países da esquerda que são muito bem-sucedidos e bem melhor que o Brasil em inúmeros quesitos, como França e os países Nórdicos, e tem países da direita que são bem mais avançados que o Brasil também, como os EUA. Então, a coisa não é tão simples assim, de simplesmente escolher um lado ou outro. E aí entra o cidadão e esbraveja, briga com irmão, etc. para defender sua ideologia política, sem ter a menor noção do que políticas de governo ele realmente defende.

  1. Uma consequência da polarização política é que as pessoas ficam com receio de compartilharem suas opiniões, o que leva a mais radicalização, pois as pessoas nem sequer são expostas a ideias alheias.

Isolados de outras visões, as pessoas não têm a oportunidade de conhecer o que o outro lado verdadeiramente representa. É o efeito funil. Você vai restringindo a informação a qual tem acesso cada vez mais, ficando assim cada vez mais limitado no escopo de conhecimentos e possibilidades fora de uma visão fundamentalista ideológica.

  1. Mais ainda, tem o efeito filtro, onde a pessoa literalmente só vai ler as manchetes e matérias jornalísticas que estão alinhadas com seu ponto de vista, consciente e muitas vezes inconscientemente ignorando outros pontos de vista.

Como alerto sempre no Caminho 3T, é fato neurológico que operamos com filtros. Filtros que bloqueiam informações de forma inconsciente. Assim, literalmente, não vemos uma informação diretamente diante de nossos olhos, se essa informação foi filtrada para não ser absorvida. Você já deve ter tido essa experiência ao lidar com alguém do “outro grupo”. Você vê os fatos, tenta mostrar e a pessoa simplesmente ignora completamente.

Agora vamos ver como podemos não cair vítima da polarização política e como ajudar outros ao nosso redor a superá-la também, para assim, gradualmente, espalharmos mais harmonia, bom senso e paz.

Primeiro, aqui 3 soluções trazidas pela psicóloga e pesquisadora Dra. Chloe Carmichael:

  1. Abrace a incerteza: encontre pontos em sua visão política sobre o qual não tem certeza que está de acordo. Incerteza é melhor do que dogma. Quem é pró-Bolsonaro, por exemplo, pode procurar pontos onde não concorda com o que está sendo feito pelo seu Governo. Quem é pró-PT pode buscar erros na política dos governos PT e na conduta de seus dirigentes. Mas atenção! É para procurar o erro nos políticos e nas políticas de seu grupo ideológico, não no do outro!
  2. Informe-se: busque fatos e informações sobre cinco assuntos políticos que são importantes para você. Estatísticas, fatos, a opinião de especialistas etc. Compare a posição no tema de sua ideologia política com o da outra. Tente demostrar uma compreensão do porquê outros pensariam diferente de você em pelo menos dois desses assuntos. Não precisa concordar. Mas tente entender como pessoas poderiam pensar diferente de você.
  • Aprenda a escutar. Convide alguém que tem uma ideologia política diferente da sua para um exercício em “escuta empática”. Escute de mente aberta a opinião dessa pessoa. Peça um ou dois minutos de explicação do porquê a pessoa segue sua ideologia política. Quando terminar a explicação, tente explicar de volta a esta pessoa o que acabou de ouvir, num tom neutro. Pergunte se você explicou bem o que ouviu. Não se preocupe em concordar ou não. E certamente não é para debater! O exercício é de ouvir apenas. Em seguida faça o mesmo com você. Peça para a pessoa lhe ouvir e falar de volta o que ouviu.

E para finalizar, aqui passo 3 dicas minhas, do ponto de vista do despertar espiritual, para superar a divisão ideológica:

  1. Rejeite identificar-se com partido político ou qualquer outro grupo: nacionalidade, orientação sexual, sexo, religião, raça, etc. Você é uma alma eterna e todo ser vivo é seu irmão, sua irmã. Somos um. Sinta sua identidade mais profunda como centelha divina e veja assim todo ser vivo como não sendo diferente de você em essência.
  2. Fique muito atento a manipulação de suas emoções e opiniões pelos grupos poderosos: campanhas de desinformação, fake news, memes, etc. Se ligue! Entenda mais sobre isso neste artigo e vídeo que fiz.
  3. Seja um indivíduo pensante. Veja este artigo e vídeo para entender como isso é central ao caminho do yoga. Crie sua visão do mundo baseado em fatos, em pensamento cuidadoso. Resista a tendência natural da preguiça mental. Resista a tendência de fechar a mente e se limitar a generalizações. A vida é complicada e há muitos ângulos que precisam ser estudados para entender as coisas corretamente. Não caia em dogmas.

A solução para o mundo é a mudança de valores. Precisamos de uma sociedade com crescente inteligência espiritual se queremos evoluir. O futuro da raça humana depende de cada um de nós ativar nossa inteligência espiritual, ampliando nossa visão do mundo, vibrando em nossa unicidade, vibrando na compaixão e no amor.

Uma ideia sobre “Entenda Como A Polarização Política Faz Mal Para a Saúde + 6 Dicas para Superá-la

Deixe uma resposta para Helenise Ribeiro de Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *