Duas Coisas Que Realmente Importam na Vida

Há duas coisas que realmente importam na vida, que merecem seu foco, pois vão lhe trazer o que tem de melhor na vida. Estou falando de dharma e bhakti. Entenda o que são, e por que são tão importantes.

Dharma é um conceito muito rico, e a palavra tem muitos significados, mas meu foco será no dharma como aquilo que precisa ser feito – essência e dever. O dever pode ser algo imposto. A essência não pode ser imposta. Dharma, portanto, é aquele dever que nasce de quem você realmente é, que nasce de sua natureza. Não é uma imposição externa ou social. É o que você precisa fazer, em qualquer dado momento, para ser a melhor pessoa que você pode ser. É fazer a coisa certa na hora certa. Ser dhármico é mais do que simplesmente fazer o que é bom ou evitar uma conduta danosa ou violenta, embora isso certamente esteja incluído no conceito, e pode-se reduzir isso a uma lista do que se deve evitar. O dharma é fluídico, vivo e sensível aos diferentes aspectos de sua vida. Grandes mudanças no seu dharma podem ocorrer, literalmente, de um segundo para o outro. Uma maneira de entender o dharma é refrasear os clássicos dizeres: “Não pergunte o que o mundo pode fazer por você, mas pergunte o que você pode fazer pelo mundo”.

Há imediata satisfação em cumprir seu dharma, pois é viver sua essência. Quando nossas ações estão alinhadas com nosso dharma, a vida está sendo vivida plenamente, e isso traz profunda felicidade. O passar do tempo de uma vida em dharma traz sólida satisfação, a sensação real de estarmos vivendo nosso propósito e de termos feito nosso melhor.

O foco final do yoga é amor a Deus. O amor é a expressão mais elevada e pura da pessoa individual eterna, a alma. E amar a Deus é a perfeição da habilidade de amar. Yoga significa “conexão”, e nada cria uma conexão mais forte do que o amor. Conectar-se com Deus em amor se chama bhakti-yoga, ou apenas bhakti. Não é de se espantar que Krishna diga na Bhagavad-gita que, de todos os tipos de yogis, aquele que se conecta com Ele em bhakti é o mais elevado de todos. Capítulo após capítulo, Krishna enfatiza que bhakti é o ingrediente essencial e último para a perfeição, sem o que não é possível ter sucesso completo em yoga. O sábio Patanjali também escreve no Yoga-sutra que “a perfeição da perfeição do yoga” é atingida mediante “isvara pranidhana”, que significa dedicar-se a Deus.

Bhakti é amor e amor é a expressão última da alma, seu propósito final. Amar é viver na perfeição, pois nada tem de melhor do que amar. A vida é sintoma da alma e a perfeição da alma é amar. Amando Deus, o infinitamente amável, atingimos a suprema perfeição da existência. O fluxo da vida em seu cume.

Assim, dharma e bhakti são o que realmente importam na vida. Estes dois trazem profundos sentimentos de satisfação e prazer no momento e acumulam na vida trazendo um sentimento de bem-estar supremo. Tudo mais passa, mas estes dois lhe trazem efeitos duradouros.

Os prazeres da superfície não duram nada. Aquele jantar gostoso, aquele filme, férias, a compra do novo carro, a promoção no trabalho, passar o concurso… nada disso dura. Mal conseguimos lembrar. Seu efeito prazeroso passa com incrível rapidez. Passar a vida correndo atrás destes momentos que passam num piscar de olhos é como querer encher uma peneira de areia fina.

E, do ponto de vista mais esotérico, os textos sagrados do yoga dizem justamente que é apenas bhakti e dharma que levamos para outras vidas. Bhakti nunca se perde, Krishna explica na Bhagavad-gita e dharma determina sua próxima encarnação se você ainda não praticou bhakti o suficiente para se libertar.

Então, seja sábio, experimente como é bom investir em dharma e bhakti, a cada momento, a cada dia. No meu novo livro, “O Caminho 3T – Autoaprimoramento e Autorrealização em Yoga”, eu explico em detalhes os conceitos de dharma e bhakti e como você pode coloca-los em prática em sua vida. Acesse www.3T.org.br.

Veja aqui meu vídeo sobre o assunto:

Vejam o que estão falando de meu novo livro, O Caminho 3T:

“[um] livro fantástico é muito revelador” – Pedro Rodrigues

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *