Desacoplamento Consciente – Como Terminar um Casamento ou Namoro Bem

Como devemos encarar o divórcio? Como terminar um relacionamento amoroso bem? Aqui vamos ver um resumo do processo de Desacoplamento Consciente.

Veja aqui meu vídeo sobre este tema.

A pesquisadora Katherine Woodward Thomas criou um sistema que ela chama de “Desacoplamento Consciente”, para ajudar a lidar com o difícil e, muitas vezes, traumático processo de se separar.

Divórcio é natural nos dias de hoje, mas biologicamente não é. A separação causa muita dor, sofrimento, até mesmo no nível fisiológico.

Existe um sentimento de fracasso, de ser incapaz. Isso é uma imposição da mídia e das fantasias coletivas, com os filmes românticos e os contos de fada no estilo Branca de Neve. Sentimos pressionados a não só achar alguém, mas ter com eles uma linda e eterna história de amor.

Os estragos de um divórcio podem ser grandes e o sofrimento emocional também. Vamos ver aqui 5 passos para superar um divórcio ou separação em boa consciência.

 

  1. Busque Liberdade Emocional

A primeira dica é a de sempre quando se trata de lidar com as emoções. Identifique cuidadosamente os sentimentos que está experimentando e busque curá-los. Como sempre alertamos aqui, é unânime a sugestão, quando se trata de curar emoções, da importância deste primeiro passo de identificar o que está sentindo.

De cara não cultive e não deixe permanecer em você, os sentimentos destrutivos, como raiva. Os planos para vingança devem ser descartados como o lixo que são. Vale o velho ditado que quem fica com raiva e guarda rancor está bebendo veneno esperando que os outros vão morrer.

 

  1. Retome Seu Poder e Sua Vida

Traga o foco agora para sua vida. Volte a pensar em você, não no ex. A primeira dica para isso é parar de achar defeitos, ou falar dos defeitos, do ex. Pior ainda é ficar acompanhando a vida do ex nas mídias sociais. Isso é mortal.

Foco em você, assuma responsabilidade por sua vida.  Reencontre seus propósitos e sua força.

Na linguagem do Caminho 3T, foco em seus dharmas, em seus propósitos, no aqui e agora.

A Katherine enfatiza um ponto que enfatizamos também no Caminho 3T – saia do vitimismo. Abandone de vez o conceito que você é vítima do ex, das circunstâncias. O sentimento de vitimismo mina seu poder, porque você está trazendo seu foco para a ação dos outros, não a sua.

Eu criei este mantra de autopoder: “a vida que vivo, fui eu que fiz”.

Encare a vida com você no comando, focando em seu poder de determinar e guiar sua vida, especialmente seus sentimentos e bem-estar. O poder é seu.

 

  1. Quebre os padrões doentios, cure seu coração

Nesta terceira etapa a Katherine chama atenção para um elemento importante na nossa vida: a influência do passado na nossa maneira de agir hoje. Ela pede uma reflexão sobre os padrões que recebemos na nossa criação, um questionamento se estamos vivendo eles novamente, sem saber. Como foi o relacionamento de sua mãe com seu pai? Você está copiando algo que viu neles? A Katherine não menciona, mas eu recomendo, nesse sentido, as terapias de constelação familiar.

 

  1. Torne-se um Alquimista do Amor

4Depois de se curar, traga cura ao relacionamento, ao outro. Agora  que você está forte, você pode emanar luz. Você feliz e com sua cura é bom. Melhor ainda é os dois felizes e curados. Você vai se beneficiar em ter o ex bem.

Mesmo se o ex foi horrível, agradeça as lições. Sinta seu poder de aprender com o passado e emanar amor.

Uma técnica que ela recomenda é mostrar gratidão ao ex (sim, mesmo se o ex foi horrível!). Ela recomenda dar presentes e expressões de amor.

Especialmente se há filhos e amigos em comum, isso é fundamental. Isso cria uma abertura para eles fluírem entre você e o ex. Tire um peso da vida de todos que ficaram “no meio”.

Ela traz uma frase marcante, que devemos gravar:

 “Relacionamentos que não acabam bem, não acabam”.

 

  1. Crie Seu “Feliz Para Sempre”

Nesta quinta e última fase, a Katherine dá outras dicas valiosas.

Ela diz que devemos conscientemente liberar o parceiro de seus votos. Fazemos muitos votos ao casar, alguns até sagrados, em Igreja ou Templo, em cerimônias públicas, outros sussurrados em momentos românticos. Faz-se necessário liberar-se desses votos para que haja liberdade.

Perdoe as falhas do ex. Perdão é essencial para se livrar de mágoas e ressentimentos. Deixe fluir. Melhor ainda aceite responsabilidade pelo relacionamento ter chegado ao fim. Mesmo que pense que ex é que é responsável, que foi horrível, ainda assim, pense, “quais são os 3% que é minha culpa?”.

O foco maior na separação com filhos é o bem-estar das crianças. Traga seu foco para isso. Veja tudo que pode fazer para o relacionamento com o ex ser bom para o bem das crianças. Um relacionamento tóxico, violento, cheio de mágoas e raiva, entre os pais, vai machucar muito os filhos.

Por fim, traga o foco em manter a amizade e preservar o que tem de bom no relacionamento. Ter um amigo é melhor do que ter sua história amarrada em uma pessoa amarga ou antagônica.

O foco geral é ser a melhor pessoa que pode, como sempre explico no Caminho 3T, pois isso traz bons resultados primeiro para você, e depois para todos ao seu redor.

Terminando bem um relacionamento você agrega e não destrói. Você se fortalece com os aprendizados e deixa todos “no meio”, como filhos, mais à vontade para estar com os dois. E, melhor, terminando bem um relacionamento, cheio de aprendizados, você se torna apto ou apta para procurar um novo relacionamento ainda melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *