Deixar Nas Mãos de Deus?

O que realmente significa a frase, “Deixar nas mãos de Deus?” E nosso papel nisso, como fica?

Deixar nas mãos de Deus?

É comum, e até bastante importante, o conceito que devemos deixar tudo nas mãos de Deus, para àqueles que estão trilhando o caminho da devoção, bhakti. É fundamental entender que Deus de fato é o Controlador Supremo que, como se diz na tradição de Krishna, “nem uma folha de grama se move sem a vontade da Suprema Personalidade de Deus”. Até aí tudo bem. Mas e nossa participação? Afinal, foi Deus que nos deu estas nossas mãozinhas.

E Krishna não só lhe deu mãos, mas também o conceito de dharma e repetidas instruções sobre a importância de assumirmos nossa ação correta, dhármica, a cada instante. Toda a Bhagavad-gita se dá justamente num cenário onde Arjuna não quer agir, não quer usar suas mãos, e Krishna enfatiza e explica que é dever dele (seu dharma) agir. Ao mesmo tempo, Krishna também explica que Ele já fez tudo, até mesmo mostrando para Arjuna a conclusão da batalha de antemão. Então, como entender isso?

Devemos fazer os dois. Primeiro, faça seu melhor esforço, dentro de seu dharma, de sua essência. Seja a melhor pessoa que possa ser. Melhor dizendo, “aja” como a melhor pessoa que possa ser. A cada momento você tem a oportunidade de agir com o maior grau possível de qualidade e empenho, de amor e inteligência. Faça sua parte, cumpra seu papel. E aí sim, deixe nas mãos de Deus!

Deixe o resultado nas mãos de Deus. Por isso a misteriosa, mas essencial, instrução de Krishna na Bhagavad-gita: “você tem direito ao trabalho, mas não ao resultado”. O resultado não nos pertence, não o controlamos. São muitos fatores, muitas almas envolvidas em tudo que acontece no mundo, muitos fatores, muitas energias e, acima de tudo, a vontade de Deus. Assim, cabe-nos apenas fazer nosso melhor. Cumprir nosso dever. Agir de acordo com nossa essência, nosso propósito, nosso dharma.

Veja aqui meu vídeo sobre este tópico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *