A IMPORTÂNCIA DE FAZER O BEM

Vale a pena fazer o bem? Não é melhor só cuidar de si mesmo? Como nos ajuda fazer o bem? Aqui vamos ver estes pontos.

Veja aqui meu vídeo sobre este tema.

A espiritualidade nos ensina, e agora a física quântica confirme, que somos todos conectados. A distância pode nos separar, mas ainda assim há um vínculo intrínseco que nos une.

No famoso livro do yoga, a Bhagavad-gita, isso é um ponto destacado por Krishna. Lá, Krishna chega a definir um yogi como sendo aquele que enxerga a unidade, que vê que todos são iguais.

Não só o yogi vê que todos são iguais, mas vê em todos a presença de Krishna, de Deus. Em todos e até mesmo em tudo, diz Krishna.

Entendendo isso, podemos redefinir nosso conceito de nos servir. Quando queremos algo de bom, podemos redefinir esse desejo: vou gerar o bem.

Gerando o bem, criamos o bem. O bem para sair de nós, passa por nós primeiro. O primeiro a se beneficiar quando algo de bom é feito é o benfeitor.

Aqui um conceito simples para gravar: seja uma benção na vida de alguém e você se sentirá abençoado.

No yoga, o conceito passa pelo termo dharma. Dharma é servir, é ser útil, é viver sua vida da melhor forma possível. Servindo, expressamos o amor. Como Santa Madre Teresa diz, “o fruto da oração é o amor, o fruto do amor é o serviço”.

O dharma é sua ponte entre a matéria e a espiritualidade. Vivendo guiado pelo dharma você se qualifica para viver sua mais profunda espiritualidade. E a mentalidade por trás do dharma é fazer o bem. Ver como pode melhor servir, seja a sociedade, seja a família, amigos, colegas de trabalho, os bichos, as florestas, etc.

Faça o bem. Foco no bem. E é certo que você se sentirá bem. Simples assim.

No livro “O Caminho 3T” (www.3T.org.br)  você poderá entender melhor o conceito de dharma e como pode viver a vida com foco em servir, em se conectar. Assim poderá fazer o bem para si mesmo e para todos a seu redor.

 

 

Veja o que estão falando do livro “O Caminho 3T”: “Você tem uma linguagem bem didática e objetiva, explicita tudo com nitidez. Muito agradável para ler.” – Carmen Moreno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *